Criogenia | USP | São Carlos

Banner

Criogenia

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

CriogeniaA região de São Carlos desenvolve diversas atividades de pesquisa e, por isso, conta com muitos equipamentos que requerem o uso contínuo de líquidos criogênicos. É notoriamente reconhecido que a utilização destes líquidos de baixa temperatura de evaporação é imprescindível nas pesquisas - suas múltiplas utilidades vão desde o resfriamento de armadilhas em bombas difusoras de sistemas de vácuo à conservação de magnetos supercondutores, possibilitando a coleta de informações sobre diversas propriedades da matéria.

Visando suprir suas diversas necessidades na área criogênica e, também, para dar suporte a outros centros de pesquisa na região de São Carlos, o IFSC-USP investiu fortemente no estabelecimento de uma infraestrutura criogênica, tendo sido capaz de fornecer rotineiramente Nitrogênio e Hélio líquidos a seus usuários desde o início da década de 1970. A sua longa tradição nesta área é o resultado do trabalho de diversos pesquisadores e técnicos que, durante estas últimas décadas, juntaram seus esforços para construir uma Oficina de Criogenia que, junto com os seus outros setores de infraestrutura, destacam o IFSC-USP dentre toda a comunidade brasileira e internacional.

A liquefatora de Hélio instalada no Instituto de Física de São Carlos, USP, é única se considerarmos a região que engloba as cidades de São Carlos, Araraquara, Ribeirão Preto, Rio Claro, São José do Rio Preto, Bauru e outras cidades vizinhas. Geograficamente, a liquefatora similar mais próxima está instalada no Instituto de Física da UNICAMP, na cidade de Campinas.

Gás comprimido a temperatura ambiente e alta pressão é outro produto essencial em qualquer centro de pesquisa devido às suas múltiplas utilidades nos laboratórios de pesquisa, como também nas oficinas de manutenção e desenvolvimento: eletrônica, ótica, criogenia, mecânica e serviços gerais. Com esta finalidade, o Setor de Criogenia administra uma ampla e complexa rede de distribuição de gases comprimidos, ar e Nitrogênio, através de tubulações que se espalham por todos os laboratórios do Instituto.

Além da operação dos equipamentos para a liquefação de Nitrogênio e Hélio e da implantação, manutenção e monitoramento da rede de gases comprimidos, os nossos dois técnicos também prestam serviços de apoio a todos os laboratórios do Instituto e região, relacionados com detecção de vazamentos, manutenção e reparos em sistemas de vácuo, criostatos e em linhas de transferência.