Brasil toma banho de bronze e arrecada medalha de ouro
voltar
Ter, 07 de Agosto de 2012 14:28

Olimpíada Internacional de Física

Na edição nº 43 da Olimpíada Internacional de Física (IPhO International Physics Olympiad), que decorreu recentemente na Estônia, o Brasil conquistou a medalha de ouro por intermédio do aluno do Ensino Médio do Colégio Objetivo Integrado, de São Paulo, Ivan Tadeu Ferreira Antunes Filho , um jovem que já tinha mostrado suas habilidades e conhecimentos na antiga Escola de Física Avançada, um evento promovido pelo IFSC.

Na opinião do docente e pesquisador do IFSC, Prof. Euclydes Marega, líder da equipe brasileira e que assumiu igualmente o treinamento deste jovem para a competição, Ivan já tinha mostrado todo o seu valor na Olimpíada Brasileira de Física, motivo pelo qual foi selecionado para representar o país naquela que é considerada uma competição extremamente exigente e difícil.

Esta é a segunda medalha de ouro que o Brasil conquista nesta competição científica, que este ano reuniu representantes de 81 países – a primeira medalha foi conquistada em 2011, em Bangkok – Tailândia -, colocando nosso país entre os dez melhores neste evento, entre os quais se contam China, Coréia do Sul, Japão, Estados Unidos, Hungria e Alemanha.

Por outro lado, a equipe brasileira conseguiu ainda conquistar três medalhas de bronze, com as participações brilhantes dos estudantes Guilherme Renato Martins Unzer, José Luciano de Morais Neto e Lara Timbó Araújo.

Quanto ao conjunto de provas desta olimpíada, a prova teórica teve três questões que exigiram cinco horas para resolução, enquanto que, com igual tempo, a prova prática ofereceu dois experimentos: no 1º experimento, os alunos mediram as características não lineares de um diodo túnel, cuja característica principal é a resistência diferencial negativa; num segundo experimento foi determinada a permeabilidade magnética da água, a partir da deformação na superfície da água provocada por um magneto de Neodímio. Neste último experimento foi utilizada a mesma técnica para se medir pequenos deslocamentos de Microscópios de Força Atômica a partir da reflexão de um feixe de laser na superfície da água curvada pelo campo magnético. O impressionante deste experimento é a possibilidade de se medir variação na superfície da água com precisão micrométrica. Uma cópia das provas (em português) pode ser obtida no Blog da Olimpíada http://obfblog.blogspot.com.br/

O excelente desempenho mostrado por Ivan na Olimpíada Brasileira de Física, onde ganhou uma medalha de prata, foi a rampa de lançamento para a prova de seleção internacional, que decorreu no IFSC, e daí para a prova máxima internacional, na Estônia.

A Olimpíada de 2013 realiza-se na capital da Dinamarca – Copenhagen.

A foto abaixo mostra, em pé, da esquerda para a direita: Guilherme Renato Martins Unzer (medalha de Bronze), Prof. Euclydes Marega Junior (Lider da Equipe Brasileira), Prof. Ronaldo Fogo (observador), Prof. Antonio Pedrine (Observador), Prof. Leonardo Bruno (Observador);

Agachados, igualmente da esquerda para a direita: José Luciano de Morais Neto (medalha de Bronze), Lara Timbó Araújo (medalha de Bronze) e Ivan Tadeu Ferreira Antunes Filho (medalha de Ouro).

equipe_olimpiada

Assessoria de Comunicação