Grupo de Computação Interdisciplinar
voltar

O Grupo de Computação Interdisciplinar apresenta natureza fortemente multidisciplinar em sua atuação e composição. Assistidos por infra-estrutura computacional moderna incluindo quatro "clusters", engenheiros, físicos e cientistas de computação desenvolvem e aplicam técnicas computacionais modernas em diversas áreas da física, biologia e ciência dos materiais, entre outras.

No Laboratório de Processamento Paralelo Aplicado (http://lppa.if.sc.usp.br) procura-se simplificar o desenvolvimento de programas para sistemas paralelos (como "clusters" computacionais), principalmente através do uso de técnicas de orientação a objetos. Enfatiza-se a integração desses desenvolvimentos com o desenvolvimento de aplicações científicas, aproveitando as experiência conseguidas com a implementação dessas aplicações.

As atividades do Grupo de Pesquisa em Visão Cibernética (http://cyvision.ifsc.usp.br) envolvem a criação de novos conceitos e algoritmos para análise geométrica, com ênfase em métodos espectrais, geometria diferencial, redes complexas e física matemática/estatística, e respectivas aplicações em neuroinformática, bioinformática (expressão gênica), investigações sobre percepção visual, assim como métodos para análise de imagens microscópicas em biologia e ciência dos materiais.

O grupo de computação científica (GCC) (http://scg.ifsc.usp.br) tem como principal objetivo integrar Ciência da Computação, Matemática e Física em estudos teóricos e aplicados visando desvendar desafios científicos. As linhas de interesse do GCC são: Visão Computacional, Análise de imagens, Reconhecimento de Padrões, Inteligência Artifical e Ciências Não Lineares. As principais ferramentas matemáticas investigadas são: Fractais, Teoria do Caos, Análise Multiescala, Automatos e Redes Complexas. As aplicações de pesquisa incluem: biodiversidade, biologia vegetal, bioinformática, ciência dos materiais (análise de nano-superfícies) e criptografia. A principal motivação do grupo é pensar na Ciência como uma simbiose entre diferentes áreas de estudo, onde, cada área é interconectada. Neste paradigma, a multidisciplinaridade promove o progresso da Ciência.

 

Docentes Ramal
Carlos Antônio Ruggiero739883
Gonzalo Travieso739857
Luciano da Fontoura Costa739858
Odemir Martinez Bruno738728