3.1 Matriz energética global

Imagem29

Imagem30

Imagem31

Imagem32

Imagem33

Imagem34

3.2 Produção de energia elétrica no Brasil

Matriz Energética Brasileira

Imagem35

Imagem36

Análise Por Setor

Imagem37

Imagem38

Imagem39

Imagem40

Imagem41

Imagem42

Imagem43

Imagem44

Matriz Elétrica Brasileira

Síntese dos Resultados

Imagema45

Geração

Oferta Interna de Energia Elétrica Por Fontes – Participação %

Imagem45

Imagem46

Oferta Interna de Energia Elétrica Por Fontes

Imagem47

Variação da participação na matriz elétrica brasileira de cada fonte do ano de 2008 em relação a 2007

Imagem48

Consumo de energia elétrica por setor no Brasil em 2007

imagem49

Consumo de energia elétrica por região em 2007 Por Região

imagem50

Resultados Referentes ao Ano de 2007

imagem51

Resultados Referentes ao Ano de 2007

imagem53

Distribuição

No Brasil a distribuição de eletricidade ocorre através de dois tipos de sistemas: O Sistema Interligado Nacional, que é predominante e os Sistemas Isolados.
O Sistema Interligado Nacional (SIN) O SIN abrange as regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e parte do Norte. Em 2008, concentra aproximadamente 900 linhas de transmissão que somam 89,2 mil quilômetros nas tensões de 230, 345, 440, 500 e 750 kV (também chamada rede básica que, além das grandes linhas entre uma região e outra, é composta pelos ativos de conexão das usinas e aqueles necessários às interligações internacionais). Além disso, abriga 96,6% de toda a capacidade de produção de energia elétrica do país – oriunda de fontes internas ou de importações, principalmente do Paraguai por conta do controle compartilhado da usina hidrelétrica de Itaipu.
Os Sistemas Isolados são predominantemente abastecidos por usinas térmicas movidas a óleo diesel e óleo combustível – embora também abriguem Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH), Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGH) e termelétricas movidas a biomassa. Estão localizados principalmente na região Norte: nos Estados de Amazonas, Roraima, Acre, Amapá e Rondônia. São assim denominados por não estarem interligados ao SIN e por não permitirem o intercâmbio de energia elétrica com outras regiões, em função das peculiaridades geográficas da região em que estão instalados. Segundo dados da Eletrobrás, eles atendem a uma área de 45% do território brasileiro e a cerca de 3% da população nacional – aproximadamente 1,3 milhão de consumidores espalhados por 380 localidades. Em 2008, respondem por 3,4% da energia elétrica produzida no país.

imagem54

Sistema de Transmissão – Horizonte 2007-2009

imagem55

3.3 Usinas hidrelétricas

Como podemos observar no mapa abaixo o Brasil é país com o terceiro potencial hidrelétrico tecnicamente aproveitável do mundo.

imagem56

O Brasil também é o segundo maior produtor de energia elétrica do mundo e segundo em participação de hidroeletricidade em produção total de energia elétrica. Como podemos verificar nas tabelas a seguir:

imagem57

imagem58

imagem59

3.3.1 Usinas hidrelétricas do Brasil

imagem60

imagem61

imagem62

Potência Instalada Por Estado em 2008

imagem63

Potencial Hidroelétrico por Bacia Hidrográfica – 2008

Observações:

1- potencial aproveitado inclui usinas existentes em dezembro de 2005 e os aproveitamentos em construção ou com concessão outorgada;
2- inventário nesta tabela indica o nível mínimo de estudo do qual foi objeto o potencial;
3- valores consideram apenas 50% da potência de aproveitamentos binacionais;
4- Foi retirado o potencial das usinas exclusivamente de ponta.

imagem64

Lista de usinas hidrelétricas do Brasil

Lista de usinas hidrelétricas do Brasil, por capacidade instalada, até final de 2007:
Observação : Toda usina com geração de 1 até 30 MW é também comumente designada PCH – Pequena Central Hidrelétrica – Resolução ANEEL nº 652.

Usinas em ordem de potência instalada

Lista de grandes centrais hidrelétricas do Brasil

• Usina Hidrelétrica de Itaipu – Rio Paraná, 14.000 MW
• Usina Hidrelétrica São Luiz do Tapajós – Rio Tapajós, 8.381 MW (projetada)
• Usina Hidrelétrica de Tucuruí – Rio Tocantins, 8.370 MW
• Usina Hidrelétrica de Belo Monte – Rio Xingu, 5.000 MW (3 meses ao ano) (aprovado)
• Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira – Rio Paraná, 3.444 MW
• Usina Hidrelétrica de Jirau – Rio Madeira, 3.300 MW (licitada)
• Usina Hidrelétrica de Xingó – Rio São Francisco, 3.162 MW
• Usina Hidrelétrica Santo Antônio – Rio Madeira, 3.150 MW (licitada)
• Usina Hidrelétrica Paulo Afonso IV – Rio São Francisco, 2.462 MW
• Usina Hidrelétrica de Itumbiara – Rio Paranaíba, 2.082 MW
• Usina Hidrelétrica Teles Pires – Rio Teles Pires, 1820 MW (projetada)
• Usina Hidrelétrica de São Simão – Rio Paranaíba, 1.710 MW
• Usina Hidrelétrica de Foz do Areia – Rio Iguaçu, 1.676 MW
• Usina Hidrelétrica de Jupiá – Rio Paraná, 1.551 MW
• Usina Hidrelétrica de Itaparica – Rio São Francisco, 1.500 MW
• Usina Hidrelétrica de Itá – Rio Uruguai, 1.450 MW
• Usina Hidrelétrica de Marimbondo – Rio Grande, 1.440 MW
• Usina Hidrelétrica de Porto Primavera – Rio Paraná, 1.430 MW
• Usina Hidrelétrica de Salto Santiago – Rio Iguaçu, 1.420 MW
• Usina Hidrelétrica de Água Vermelha – Rio Grande, 1.396 MW
• Usina Hidrelétrica de Corumbá – Rio Corumbá, 1.275 MW
• Usina Hidrelétrica de Serra da Mesa – Rio Tocantins, 1.275 MW
• Usina Hidrelétrica de Segredo – Rio Iguaçu, 1.260 MW
• Usina Hidrelétrica de Salto Caxias – Rio Iguaçu, 1.240 MW
• Usina Hidrelétrica de Furnas – Rio Grande, 1.216 MW
• Usina Hidrelétrica de Emborcação – Rio Paranaíba, 1.192 MW
• Usina Hidrelétrica de Machadinho – Rio Pelotas, 1.140 MW
• Usina Hidrelétrica de Salto Osório – Rio Iguaçu, 1.078 MW
• Usina Hidrelétrica de Estreito – Rio Grande, 1.050 MW
• Usina Hidrelétrica de Sobradinho – Rio São Francisco, 1.050 MW
• Usina Hidrelétrica Luiz Eduardo Magalhães- Rio Tocantins, 902,5 MW
• Usina Hidrelétrica Henry Borden- Canal do Rio Pinheiros e Rio das Pedras, 889 MW
• Usina Hidrelétrica de Campos Novos – Rio Canoas, 880 MW
• Usina Hidrelétrica Foz do Chapecó- Rio Uruguai, 855 MW
• Usina Hidrelétrica de Três Irmãos – Rio Tietê, 807,5 MW
• Usina Hidrelétrica de São Manoel – Rio Teles Pires, 746 MW (projetada)
• Usina Hidrelétrica de Capivara – Rio Paranapanema, 619 MW
• Usina Hidrelétrica de Taquaruçu – Rio Paranapanema, 526 MW
• Usina Hidrelétrica de Nova Ponte – Rio Araguari, 510 MW
• Usina Hidrelétrica Itaúba – Rio Jacuí, 500,00 MW
• Usina Hidrelétrica de Sinop – Rio Teles Pires, 461 MW (projetada)
• Usina Hidrelétrica Mascarenhas de Morais – Rio Grande , 458 MW
• Usina Hidrelétrica de Cana Brava – Rio Tocantins, 456 MW
• Usina Hidrelétrica de Itapebi – Rio Jequitinhonha, 450 MW
• Usina Hidrelétrica de Moxotó – Rio São Francisco, 440 MW
• Usina Hidrelétrica de Jaguara – Usina Hidrelétrica de Jaguara , 424 MW
• Usina Hidrelétrica de Chavantes – Rio Paranapanema, 414 MW
• Usina Hidrelétrica de Miranda – Rio Araguari, 408 MW
• Usina Hidrelétrica de Três Marias – Rio São Francisco, 396 MW
• Usina Hidrelétrica de Volta Grande – Rio Grande, 380 MW
• Usina Hidrelétrica de Irapé – Rio Jequitinhonha, 360 MW
• Usina Hidrelétrica de Rosana – Rio Paranapanema, 353 MW
• Usina Hidrelétrica de Nova Avanhandava – Rio Tietê, 347 MW
• Usina Hidrelétrica de Aimorés – Rio Doce, 330 MW
• Usina Hidrelétrica de Promissão – Rio Tietê, 264 MW
• Usina Hidrelétrica de Dardanelos – Rio Aripuanã, 261 MW (em construção, conclusão: 2010)
• Usina Hidrelétrica de Capivari Cachoeira – Rio Capivari e Rio Cachoeira, 260 MW
• Usina Hidrelétrica de Balbina – Rio Uatumã, 250 MW
• Usina Hidrelétrica de Samuel – Rio Jamari , 242,0 MW
• Usina Hidrelétrica de Boa Esperanca – Rio Parnaíba – 237 MW
• Usina Hidrelétrica de São Roque – Rio Canoas – 214 MW
• Usina Hidrelétrica de Manso – Rio Manso – 212 MW
• Usina Hidrelétrica Leonel de Moura Brizola (Jacuí) – Rio Jacuí, 180,00 MW
• Usina Hidrelétrica Passo Real – Rio Jacuí, 158,00 MW
• Usina Hidrelétrica Garibaldi – Rio Canoas, 150,00 MW
• Usina Hidrelétrica de Bariri – Rio Tietê, 143 MW
• Usina Hidrelétrica de Barra Bonita – Rio Tietê, 141 MW
• Usina Hidrelétrica de Ibitinga – Rio Tietê, 132 MW
• Usina Hidrelétrica Castro Alves – Rio das Antas – 130 MW
• Usina Hidrelétrica Montes Claros – Rio das Antas – 130 MW
• Usina Hidrelétrica Dona Francisca – Rio Jacuí, 125 MW
• Usina Hidrelétrica de Fundão – Rio Jordão, 118,0 MW
• Usina Hidrelétrica de Santa Clara – Rio Jordão, 118,0 MW
• Usina Hidrelétrica Salto do Rio Verdinho – Rio Verde, 108,0 MW (em construção, conclusão: 2010)
• Usina Hidrelétrica Salto – GO – Caçu-Itarumã, 108,0 MW (em construção, conclusão: dez 2009)
• Usina Hidrelétrica de Euclides da Cunha – Rio Pardo, 109 MW
• Usina Hidrelétrica de Queimado – Rio Preto, 105,0 MW
• Usina Hidrelétrica de Salto Grande – rio Santo Antônio, 102 MW
• Usina Hidrelétrica 14 de Julho – Rio das Antas – 100 MW
• Usina Hidrelétrica de Jurumirim – Rio Paranapanema, 98,0 MW
• Usina Hidrelétrica Barra dos Coqueiros – Rio Claro, 90 MW (em construção, conclusão: 2010)
• Usina Hidrelétrica de Paraibuna – Rio Paraibuna – Bacia do Rio Paraíba do Sul, 85 MW
• Usina Hidrelétrica de Canoas I – Rio Paranapanema, 81 MW
• Usina Hidrelétrica de Caconde – Rio Pardo, 80 MW
• Usina Hidrelétrica Coaracy Nunes – Rio Araguari, 78 MW
• Usina Hidrelétrica de Salto Grande – Rio Paranapanema, 74 MW
• Usina Hidrelétrica de Canoas II – Rio Paranapanema, 72 MW
• Usina Hidrelétrica Caçu – Rio Claro, 65 MW (em construção, conclusão: 2010)
• Usina Hidrelétrica de Santa Clara – Rio Mucuri, 60 MW
• Usina Hidrelétrica de São João – Rio Chopim, 60 MW
• Usina Hidrelétrica de Rosal – Rio Itabapoana, 55 MW
• Usina Hidrelétrica de Camargos – Rio Grande, 48 MW
• Usina Hidrelétrica de Cachoeirinha – Rio Chopim, 45 MW
• Usina Hidrelétrica Canastra – Rio Santa Maria, 44,00 MW
• Usina Hidrelétrica Barra Bonita – Rio Tietê, 36,02 MW
• Usina Hidrelétrica de Espora – Rio Corrente, 32 MW
• Usina Hidrelétrica de Limoeiro – Rio Pardo, 32 MW

Lista de pequenas centrais hidrelétricas do Brasil

• Usina Paulista Queluz de Energia – Rio Paraíba do Sul, 30 MW
• Usina Paulista Lavrinhas de Energia – Rio Paraíba do Sul, 30 MW
• Usina Hidrelétrica Irara – Rio Claro, 30 MW
• Usina Hidrelétrica Jataí – Rio Claro, 30 MW
• Usina Hidrelétrica de Porto Góes – Rio Tietê, 24,6 MW
• Usina Hidrelétrica de Rasgão – Rio Tietê, 22 MW
• Usina Hidrelétrica Retiro Velho – Rio Prata, 20 MW (Fase Final de Construção)
• Pequena Central Hidrelétrica Santa Rosa – Rio Grande, Cordeiro – Rio de Janeiro, 30 MW
• Usina Hidrelétrica Jaguari – Rio Jaguari – Bacia do Rio Paraíba do Sul, 27,6 MW
• Usina Hidrelétrica de Piau – Rios Pinho e Piau, 18 MW
• Central Hidrelétrica do Oeste de Santa Catarina – Rio das Antas, 16,5 MW
• Usina Hidrelétrica de Gafanhoto – Rio Pará, 13 MW
• Usina Hidrelétrica Bugres – Rios Santa Maria e Santa Cruz, 11,50 MW
• Usina Hidrelétrica de Peti – Rio Santa Bárbara, 9 MW
• Usina Hidrelétrica de Rio das Pedras – Rio das Velhas, 9 MW
• Usina Hidrelétrica de Poço Fundo – Rio Machado, 9 MW
• Usina Hidrelétrica de Garcia – Angelina,8 MW
• Usina Hidrelétrica de Joasal – Rio Paraibuna, 8 MW
• Usina Hidrelétrica de Tronqueiras – Rio Tronqueiras, 8 MW
• Usina Hidrelétrica de Martins – Rio Uberabinha, 8 MW
• Usina Hidrelétrica de Moji-Guaçu – Rio Moji-Guaçu, 7 MW
• Usina Hidrelétrica de Cajuru – Rio Pará, 7 MW
• Usina Hidrelétrica de São Bernardo – Rio São Bernardo, 7 MW
• Usina Hidrelétrica da Derivação do Rio Jordão – Rio Jordão, 6,5 MW
• Usina Hidrelétrica Capão Preto – Ribeirão dos Negros e Rio do Quilombo, 5,52 MW
• Usina Hidrelétrica Santana – Rio Jacaré-Guaçu, 4,32 MW
• Usina Hidrelétrica Caju – Rio Xanxerê, 4 MW
• Usina Hidrelétrica Capingüí – Rio Capingüí, 4 MW
• Usina Hidrelétrica de Paraúna – Rio Paraúna, 4 MW
• Usina Hidrelétrica de Pandeiros – Rio Pandeiros, 4 MW
• Usina Hidrelétrica de Paciência – Rio Paraibuna, 4 MW
• Usina Hidrelétrica de Marmelos – Rio Paraibuna, 4 MW
• Usina Hidrelétrica Ernestina – Rio Jacuí, 3,70 MW
• Usina Hidrelétrica Passo Ajuricaba – Rio Ijui, 3,70 MW
• Usina Hidrelétrica Izabel – Rio Sacatrapo, 3,3 MW
• Usina Hidrelétrica de Tombos – Rio Carangola, 2,88 MW
• Usina Hidrelétrica Luiz Dias – Rio Luorenço Velho, 2,4 MW
• Usina Hidrelétrica Chibarro – Rio Chibarro, 2,28 MW
• Usina Hidrelétrica do Lobo – Rio do Lobo e Rio Itaqueri, 2,1 MW
• Usina Hidrelétrica de Dona Rita – Rio Tanque, 2 MW
• Usina Hidrelétrica de Salto de Morais – Rio Tijuco, 2 MW
• Usina Hidrelétrica de Sumidouro – Rio Sacramento, 2 MW
• Usina Hidrelétrica de Anil – Rio Jacaré, 2 MW
• Usina Hidrelétrica de Machado Mineiro – Rio Pardo, 2 MW
• Usina Hidrelétrica de Xicão – Rio Santa Cruz, 2 MW
• Usina Hidrelétrica Santa Rosa – Rio Santa Rosa, 1,90 MW
• Usina Hidrelétrica Guarita – Rio Guarita, 1,70 MW
• Usina Hidrelétrica Herval – Rio Cadeia, 1,40 MW
• Usina Hidrelétrica do Rio Novo – Rio Novo, 1,28 MW
• Usina Hidrelétrica Cachoeira do Salto – Rio do Braço, 1,2 MW
• Usina Hidrelétrica Forquilha – Rio Forquilha, 1,10 MW
• Usina Hidrelétrica Toca – Rio Santa Cruz, 1,10 MW
• Usina Hidrelétrica Passo do Inferno – Rio Santa Cruz, 1,10 MW
• Usina Hidrelétrica Ijuizinho – Rio Ijuizinho, 1 MW
• Usina Hidrelétrica Ivaí – Rio Ivaí, 0,70 MW
• Usina Hidrelétrica Sede – Rio Potiribu, 0,70 MW
• Usina Hidrelétrica de Bocaina – Rio Bravo, 0,62 MW
• Usina Hidrelétrica Monjolinho – Rio Monjolinho, 0,60 MW
• Usina Hidrelétrica Três Saltos – Rio Taló, 0,60 MW
• Usina Hidrelétrica de Sodré – Rio Piagui, 0,60 MW

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *