Sobre o curso


Será que este curso é para você?

Você sonha em se tornar um(a) fı́sico(a)? Você se interessa por computação e gostaria de se aprofundar nos métodos e nos recursos tecnológicos computacionais utilizados para a pesquisa cientı́fica hoje em dia? Ou você tem facilidade para resolver quebra-cabeças?

O curso de Bacharelado em Fı́sica Computacional do IFSC–USP alia uma formação completa em Fı́sica ao conhecimento e à aplicação de diversas ferramentas computacionais. No curso, a habilidade de codificar e resolver problemas fı́sicos é reforçada pelo pensamento lógico desenvolvido nas atividades de programação e realização de projetos computacionais, de forma que o aprendizado é feito em primeira pessoa, com a “mão na massa”. O enfoque é em se apoderar dos recursos computacionais por inteiro, ao invés de pensar neles como produtos prontos, pacotes ou aplicativos. Tal enfoque enriquece a formação dos estudantes, e proporciona uma maneira mais efetiva e direta de aprendizado. Nas palavras de Seymor Papert, matemático e cientista da computação do MIT, um dos pioneiros da inteligência artificial:

I am convinced that the best learning takes place when the learner takesseymourpapert

charge…

 

Seymor Papert

 

Qual seria a carreira ?

A graduação em Fı́sica Computacional forma um profissional plenamente capacitado a realizar pesquisas acadêmicas em quaisquer áreas da Fı́sica, com a vantagem de uma sólida base em computação. Isto permite ao pesquisador uma utilização muito mais eficiente de métodos computacionais — que são de importância crucial na pesquisa cientı́fica atual — sem encará-los como uma “caixa preta”. Desta forma, pode-se dizer que o fı́sico computacional será um pesquisador mais completo, não apenas um especialista em Fı́sica, mas em “Fı́sica++”. Ao mesmo tempo, além da facilidade de inserção no mercado devido ao domı́nio de técnicas computacionais, a atuação do fı́sico computacional na indústria e serviços é grandemente favorecida pela capacidade de abstração e o foco na resolução de problemas, caracterı́sticas tı́picas do trabalho de pesquisa em fı́sica. Tanto no meio acadêmico quanto na indústria, o físico computacional ocupará naturalmente uma posição de liderança.

O que é o curso?

As características descritas acima são comuns às três “vertentes” que podem ser seguidasao longo do curso, descritas a seguir.

  • Simulação Numérica: direcionada àqueles que pretendem fazer pesquisa em Física Elemental. É dada ênfase às disciplinas de física, sendo também garantidas as condições para que o estudante se aprofunde no uso de diversos métodos computacionais necessários para a “experimentação virtual” aplicada em particular a Simulação Numérica.
  • Modelagem: relaciona-se ao emprego de métodos computacionais para a modelagem matemática e a descrição de sistemas físicos e de outras áreas, como a biologia, o mercado financeiro, etc. Os métodos utilizados são bastante gerais, podendo incluir a simulação numérica do modelo estudado, mencionada acima. A ênfase principal não é no processamento computacional intensivo, mas no estudo da universalidade dos comportamentos que podem ser observados em sistemas completamente distintos, designados como Sistemas Complexos.
  • Instrumentação e Informática: o foco é na utilização de tecnologias computacionais, tanto no que diz respeito ao projeto de hardware e programação de dispositivos eletrônicos para realização de funções especı́ficas quanto em relação ao estudo da organização e desempenho de sistemas computacionais e redes de comunicação em geral. A introdução à Instrumentação Eletrônica no curso é feita em aulas práticas, em disciplinas como Microprocessadores I e II. O curso é único no país e foi criado em 2006, tendo evoluído a partir da habilitação Informática que já era oferecida ao curso de Bacharelado em Física do Instituto desde 1987.

Comments are closed