Imagem Não Exibida

LaMuCrEs

Laboratório Multiusuário de Cristalografia Estrutural



Desenho de Metalofarmacos com Potencial Ação Anticancerígena,
Antitubérculostática, Antichagásica e Antimalárica:


Esta proposta envolve desde o desenho racional dos compostos, até o mecanismo de ação dos mesmos, em várias enfermidades, utilizando, inclusive experimentos in vivo, com comundongos.
Esta proposta se enquadra dentro da Química Medicinal, área que nos últimos anos tem tido amplo desenvolvimento, tanto no que tange às pesquisas básicas, quanto às suas aplicações nas áreas médicas e farmacêuticas.
Cabe lembrar que o desenvolvimento de complexos de Pt (cisplatina, carboplatina, etc.), entre outros, que são usados amplamente como fármacos antitumorais, assim como os complexos de Ru que se encontram em testes clínicos (NAMI-A, Ru-areno), de Au (derivado de auranofina) ou Cu (casiopeínas), que também se encontram em fase de desenvolvimento, tiveram seus relativos êxitos também baseados na determinação das suas respectivas estruturas.
O objetivo principal deste projeto é a síntese, caracterização e determinação de mecanismo de ação de compostos inorgânicos com propriedades antitumorais, antimaláricos, antitubérculostáticos e antichagácicos.
Assim esta proposta, propõe a síntese e caracterização de novos complexos metálicos com atividades biológicas, inclusive anticancerígenas, avaliando-os contra linhagens de células tumorais, e estudando os seus mecanismos de ação.
Alguns dos compostos obtidos dentro deste projeto já foram testados quanto as suas potencialidades anti-tumorais em células cancerosas.
Os resultados obtidos permitiram sugerir a existência de um sinergismo onde além da interação com o DNA os complexos contendo ligantes com átomos não ligados ao centro metálico, como as mercaptopiridinas e mercaptopirimidinas, podem formar interações não covalentes, do tipo, ácido/base, com o DNA, proporcionando assim melhores atividades antitumorais para esta classe de complexos, quando comparada com outras que não apresentam este dualismo de interação complexo/DNA.
Pretende-se assim, com o conhecimento sobre as estruturas dos complexos, ter um melhor controle sobre a esfera de coordenação do centro metálico, o que permitirá avaliar a eficiência dos compostos a serem estudados neste trabalho, como potenciais fármacos.
A determinação estrutural dos compostos em estado sólido pode fornecer importantes informações para poder avaliar os efeitos citotóxicos dos complexos em diferentes linhagens tumorais.


Nossos parceiros: